Pular para o conteúdo principal

" Eu quero pôr Rita Pavone no ringtone do meu celular " - Arnaldo Antunes





                                            ETIQUETA : RITA PAVONE 

Nascida e criada na Itália, Rita foi uma grande cantora de rock nos anos 60. Suas músicas fizeram muito sucesso, inclusive no Brasil. Desde cedo chamou a atenção de toda a família, pois chorava sem parar e demonstrava seus dotes artísticos cantando para todos os parentes. Seu talento precoce a fez compor canções alegres e muito prestigiadas pelo público.

Em 1968, aos 23 anos, Rita saiu de casa e foi morar na Suíça junto com o seu namorado, na casa que ele possuía nesse país. Além de ser seu companheiro, também era seu empresário, produtor e descobridor, ele era o cantor italiano de nome artístico Teddy Reno.

Foi um escândalo a união dos dois para toda a sociedade italiana e de modo geral, para a sociedade de diversos países, porque Reno, cujo nome verdadeiro é Ferruccio Ricordi, era casado oficialmente com Lívia Protti, e não existia divórcio na Itália até 1970, e como ele casou-se na Itália, só poderia se divorciar no país, mas esse fato não abalou em nenhum momento a relação de Rita e Teddy, juntos a alguns anos.


Na época uma mulher não podia viver com um homem casado, mas Rita sempre foi a frente de seu tempo e não deixaria de ser feliz por uma mero papel assinado, sendo que a muitos anos seu namorado estava separado da esposa oficial. Quando foi aprovada a lei do divórcio, eles se divorciaram e finalmente 1 ano depois, em 1971, Rita e Teddy se casaram de papel passado na Itália.

Dessa união, nasceram, na Suíça, seus dois filhos: Alessandro e Giorgio.
Seus dois filhos seguiram carreiras opostas: Alessandro seguiu o lado artístico, e é apresentador de um programa na TV Suíça-Italiana. Giorgio seguiu o lado musical, o caminho dos pais, se dedicando a música. Hoje é guitarrista e cantor de rock.
Atualmente Rita mora com a família em Chiasso, no cantão de Ticino, Suíça e possui uma segunda residência em Ariccia, distante 28 km de Roma.



Rita também tentou seguir carreira política: Nas eleições legislativas italianas de 2006, candidatou-se a uma vaga no senado italiano, disputando pela circunscrição dos italianos no exterior, não sendo eleita.



E viva la pappa col pomodoro ! rs

Comentários